Cuidados na escolha do empreendimento no visto EB5

Seguro no visto EB5
Visto EB5 – Uma nova visão sobre o aspecto securitário
1 de março de 2017
Investidores do visto americano EB5
Investidores do visto americano EB5.Saiba como reduzir os riscos do programa
6 de julho de 2017
cuidados na escolha do empreendimento no visto EB5

businessman in suit analyze in EB5 documents

Escolha do empreendimento no visto EB5

Cuidados na escolha do empreendimento no visto EB5

Quais devem ser os principais cuidados na escolha do empreendimento no visto EB5?

Todo e qualquer investidor que esteja iniciando o processo do visto EB5 para morar juntamente com sua família nos Estados Unidos de uma forma legal e permanente, deve ficar atento para alguns cuidados na hora da escolha do empreendimento certo para investir os recursos de U$ 500,000 exigidos pelo programa.

A escolha do empreendimento correto é de fundamental importância não só para garantir o sucesso na obtenção do visto de residência permanente-Green Card para  o investidor e família, mas principalmente para garantir o retorno do valor aportado no  prazo médio de 05 a 07 anos.

É com base nessa preocupação que defendemos a realização de Due Diligence nos documentos oferecidos pelos Centros Regionais e Developers de projetos.

Acontece que, por decisão própria, alguns investidores optam por não realizar qualquer tipo de análise ou estudo dos documentos pertinentes ao projeto do empreendimento escolhido, assumindo assim um enorme risco não só de perder o investimento aportado, como de não obter o visto de residência permanente através do programa EB5.

Não obstante ser uma escolha pessoal de cada investidor a realização ou não de Due Diligence nos projetos disponíveis no mercado americano, a nossa orientação para esses investidores é que adotem um mínimo de cuidados na hora da escolha do projeto, uma vez que o sucesso dessa investida dependerá diretamente dessa escolha.

Relação dos cuidados na escolha do empreendimento do visto EB5

Selecionamos a seguir alguns dos cuidados básicos e elementares que o investidor deverá adotar na hora da escolha do empreendimento.

São informações que podem ser encontradas e coletadas nos principais documentos de qualquer projeto de empreendimento oferecido dentro do mercado americano, quais sejam, entre outros, o  “Private Placement Memorandum” ou “Offering Memorandum” e o “Business Plan”.

Nessa análise, mesmo que superficial, o investidor deverá identificar e constatar as seguintes informações:

1 – Qual o histórico e a experiência do Centro Regional e do Developer  em projetos realizados dentro do programa do visto EB5.

É o que chamamos de “track record”.

Dentro dessa perspectiva, faça uma análise dos projetos construídos ou formatados e qual foi o índice de sucesso dos empreendimentos.

Verifique se o Centro Regional vinculado ao empreendimento já possui processos de EB5 junto à Agência Americana de imigração e qual o número de formulários I-526 e I-829 aprovados dentro do programa.

Veja ainda se já existe projetos onde os investidores já receberam de volta os recursos aportados;

2- Analise qual a sistemática e o plano utilizado pelo developer do projeto para geração dos 10 empregos exigidos pelo programa no período mínimo de 02 anos, e se a Agência Americana de imigração-USCIS já aprovou algum projeto com base nessa sistemática.

Essa informação é de extrema importância diante do número de indeferimento de pedidos do visto EB5 por parte da USCIS em decorrência da falta de cumprimento por parte dos developers de projetos do plano de geração de empregos apresentado.

Ainda no âmbito da geração de emprego, tentar verificar qual é a margem de segurança que o empreendimento está oferecendo para cada investidor.

O programa exige que cada investidor gere com base no aporte dos recursos realizado em determinado empreendimento, 10 empregos para americanos ou residentes legais por um período mínimo de 02  anos.

Um empreendimento seguro sob esse prisma deve oferecer ao investidor uma margem de segurança quanto a esse número de empregos a serem gerados, ou seja, o empreendimento deve gerar para cada investidor um número mínimo de 13 a 14 empregos durante o período de 02 anos.

Essa margem de segurança é o que denominamos de “Job Buffer” ou “cushion”.

Já tivemos oportunidade de analisar projetos que ofereciam a geração de somente 12 empregos e outros que ofereciam 18 empregos, ou seja, não existe um número padrão de número de empregos por projeto.

O que deve existir é pelo menos uma margem de segurança de 13 a 14 empregos para cada investidor, para fins de conferir uma maior tranquilidade no cumprimento das exigências do programa;

3 – Diante dos escândalos e dos casos de fraudes surgidos dentro do programa e os que certamente ainda estão por vir(com certeza ainda teremos notícias de casos de fraudes em projeto vinculados ao EB5, haja visto  o grande número de empreendimentos existentes dentro do mercado americano), entendemos que outro ponto de extrema relevância que deve ser analisado pelo investidor no projeto escolhido é saber se o developer implementou políticas de “Risk Management” e de “Mitigation Platform” na execução do empreendimento.

Talvez por ser uma concepção nova no mercado, essas políticas ainda não são práticas comuns, mas que já estão sendo implementadas por developers  que decidiram apresentar projetos mais transparentes e consistentes dentro do programa EB5.

Além de outras funções, essas práticas visam conferir uma maior segurança para o investidor e uma abordagem mais transparente do empreendimento que está sendo lançado no mercado.

Tem ainda como objetivo principal os seguintes propósitos:

  • A – elevar o grau de transparência e seriedade do empreendimento;
  • B – criação de um sistema que desvincule, quando existente, das figuras dos Centros Regionais aos developers de projetos, para fins de excluir qualquer tipo de conflito de interesses na gestão e condução dos recursos aportados pelos investidores;
  • C – implementar práticas de rotinas para fins de apresentar  ao investidor  informações acerca do andamento do empreendimento que vai desde a fase da construção, passando pela estabilização (2º  ao 5° ano), e finalizando com a devolução dos recursos;
  • D – implementar práticas de contratação de seguros para o empreendimento, dentre eles o “Fidelity Bond” que visa garantir ao investidor os riscos de perda do capital aportado em casos de  fraude, roubo ou má administração do empreendimento;
  • E – Implementar práticas de adoção de programas de Compliance;

Com esses cuidados básicos e elementares o investidor certamente estará construindo um ambiente mais seguro que lhe garantirá uma melhor visão acerca do empreendimento que receberá o aporte dos recursos exigidos pelo visto do programa EB5.

Quadro apresentado no site da USCIS informando o número de processos do visto EB-5 negados e pendentes até o primeiro trimestre do corrente ano de 2017.

Escolha do empreendimento no visto EB5

https://www.uscis.gov/sites/default/files/USCIS/Resources/Reports%20and%20Studies/Immigration%20Forms%20Data/All%20Form%20Types/DACA/I829_performancedata_fy2017_qtr1.pdf

Visite ainda nossa pagina em  www.programaeb5.com.br/saiba-como-empresas-brasileiras-podem-levantar-recursos-financeiros-atraves-do-programa-eb5-do-governo-americano/    e saiba como empresas brasileiras estão, por intermédio de suas subsidiárias americanas, levantando recursos financeiros a um custo extremamente barato através do programa EB5.

Um ótima oportunidade para empresas brasileiras desenvolverem novos projetos nos Estados Unidos através de suas subsidiárias americanas para expansão de negócios e conquista de novos mercados.

Faça um download gratuito da 2ª edição do nosso guia “Como obter o visto de residência permanente – Green Card através do programa de investimento EB5 nos Estados Unidos” no site da AMCHAM no seguinte endereço eletrônico: https://www.amcham.com.br/howtous/publicacoes-howtous/informacoes-setoriais/legislacao/como-obter-o-visto-de-residencia-green-card-atraves-do-programa-de-investimento-eb-5-nos-eua